quarta-feira, 1 de maio de 2013

Exu e a educação

"Exu no Brasil!" - xilogravura de Kiko Dinucci
http://kikodinucci.com.br/
Quando uma escola proíbe um livro de lendas africanas ela discrimina culturas afrodescendentes. Exu é negro. Um poderoso e imenso orixá negro. É o orixá mais próximo dos seres humanos porque representa a vontade, o desejo, a sexualidade, a dúvida. Por que esses sentimentos não são bem-vindos na escola? Porque a Igreja católica tratou de associá-lo ao seu diabo e muitas escolas incorporam essa lógica conservadora, moralista e racista. O Exu proibido afirma que este país tem negros com diferentes culturas que, se entendidas como modos de vida, podem incluir diferentes modos de ver, crer, não crer, sentir, entender e explicar a vida.

Trecho do artigo Exu não pode?, de Stela Guedes Caputo. Disponível em <http://oglobo.globo.com/pais/moreno/posts/2009/11/23/exu-nao-pode-243603.asp>.

Um comentário:

  1. Oh! Sempre! Todos os Benditos, Fortes, Potentes, Poderosos, Grandiosos, Corajosos, Amigos! Sempre! Os 12 Exús Veludo(s) = Sagathana, 7 Exús Tranca-Ruas = Tarchimache, 7 Exús Caveira(s) = Sergulath, 9 Exús Meia-Noite = Hael, 10 Exús Tiriri(s) Fleruty, 7 Exús Marabô(s) = Put Satanakia, 7 Exús Rei das 7 Encruzilhadas = Astaroth! Sempre! E, Todos os Outros Exús, subordinados a Todos Vós! Sempre! Laroiê, Mojubá, Pavanã, Modibau, Alupô, Alupandê, Saravá (Essuiê, Lalupô, Aruê, Babá Exú, Coba Exú, Balorê Exú, Mamba)! Sempre! Malê! Eterna, Infinitamente, Agradecido, Grato (Mesmo), de coração (com agradecimentos e gratidões, repito), de boa vontade, de bom agrado, de bom gosto, com prazer, por tudo de bom, a mim, por tudo, Sempre a meu favor (e Jamais contra mim)! E, por tudo, Sempre contra (e Nunca a favor), por todos os: castigos, vinganças, aos meus inimigos, especialmente, contra aos carnais, principalmente, contra aos piores e maiores, e particularmente, contra LP. Mesmo (Mesmo, Mesmo)! Sempre (Sempre, Sempre) Tomara (Tomara, Tomara)! Axé!!!

    ResponderExcluir